Dr. Edmir Américo Lourenço

CRM: 26.252

Professor Titular da Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí – SP

LASER DE CO2 AMENIZA MAU HÁLITO - BOCA E GLÂNDULAS SALIVARES



LASER DE CO2 AMENIZA MAU HÁLITOPesquisas recentes comprovaram um fato que temos verificado já há alguns anos. Aplicação de LASER de CO2 reduz substancialmente a halitose ou mau hálito, principal queixa dos pacientes com cáseo amigdaliano, isto é, que eliminam periodicamente da garganta, pela boca, pequenos grãos com mau cheiro. O aspecto às vezes se parece com uma nata recobrindo a superfície da amígdala, muitas vezes confundido com pus. A Figura 1 mostra a amígdala palatina esquerda de um paciente, com secreção em sua superfície de revestimento. Não se trata de uma doença infecciosa, mas sim de uma retenção e apenas em casos extremos de halitose está indicada a cirurgia de remoção das amígdalas. O princípio do tratamento é ampliar as aberturas das criptas amigdalianas, que são buracos na superfície das mesmas, às vezes com valetas profundas, que retêm partículas alimentares, bactérias e descamação da própria amígdala, todos estes sendo os constituintes do cáseo. Graças a essas ampliações, a retenção vai se reduzindo progressivamente.


O tratamento é simples, indolor, realizado sob anestesia local, em 4 a 6 sessões com intervalos de 20 a 30 dias e poderá evitar a necessidade de cirurgia nos casos mais severos. As Figuras 2, 3 e 4 ilustram um moderno aparelho de emissão de raios Laser de CO2, sendo este o único modelo do mundo com cabo condutor flexível.


Figura 1: Amígdalas palatinas com secreção em sua superfície de revestimento.


LASER DE CO2 AMENIZA MAU HÁLITOFiguras 2, 3 e 4: Aparelho de LASER de CO2.


Por: Dr. Edmir Américo Lourenço


Dr.Edmir Américo Lourenço - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por: LÉO ANDRADE.NET