Dr. Edmir Américo Lourenço

CRM: 26.252

Professor Titular da Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí – SP

RONCO E APNÉIA



RONCADOR: HÁ RISCO DE MORTE SÚBITA?


O ronco é um ruído produzido pela respiração durante o sono, podendo atingir 80 decibéis, comparável ao motor de um ônibus. O hábito - involuntário e incômodo - provoca dificuldades no dia-a-dia do portador e interfere no elacionamento conjugal e social. Muitos roncadores são portadores da Síndrome da Apnéia (paradas respiratórias durante o sono), doença da via aérea. Anualmente, cerca de 90 mil brasileiros têm morte súbita atribuída a doenças cardíacas. Porém, freqüentemente a morte ocorre devido a essa síndrome. Por isso, o diagnóstico muitas vezes não é firmado, sendo rotulado como infarto do coração. Além disso, o sono não repousante do apneico leva à sonolência o dia todo e aumente o risco de acidentes. Entre os fatores que podem levar ao ronco e à apnéia, são importantes a obesidade, o uso de alguns tipos de medicamentos como calmantes e relaxantes musculares, além do consumo de álcool. Os principais sintomas são: sono fragmentado e não-repousante, sonolência diurna excessiva, cefaléia matinal, boca seca, desânimo, depressão, auto-rejeição e apatia, perda da memória e redução da capacidade intelectual, falta de concentração, impotência sexual, irritabilidade e suor excessivo.


Faça você mesmo o Teste da sonolência: utilize a escala abaixo e pontue as chances de cochilar.


Pontuação: 0 = nenhuma chance; 1 = pequena; 2 = moderada; 3 = alta chance de cochilar.


Situações:


1. Sentado e lendo;

2. Assistindo televisão;

3. Sentado em lugar público, sem atividade, como igreja, sala de espera, cinema, teatro, reunião, etc;

4. Após uma hora como passageiro de trem, automóvel ou ônibus;

5. Deitando-se para descansar à tarde quando possível;

6. Sentado e conversando;

7. Sentado calmamente após almoçar sem ingerir álcool;

8. Se você tiver automóvel e dirigir, enquanto pára por alguns minutos quando pega trânsito intenso.


Se você somou 12 pontos ou mais, é portador de sonolência diurna excessiva - procure seu médico otorrinolaringologista.



Por: Dr. Edmir Américo Lourenço


Dr.Edmir Américo Lourenço - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por: LÉO ANDRADE.NET